Expressão On Line

Entretenimento de qualidade

Crítica: Attack on Titan: Fim do Mundo”

“Attack on Titan: O Fim do Mundo” (Shingeki no kyojin endo obu za wârudo / Attack on Titan: End of the World) é a segunda parte da duologia baseada nos mangás Attack on Titan. Sendo assim, o longa continua de onde o primeiro parou, com a falha na missão de tampar o buraco no muro externo, que protege […]

Crítica: “Deadpool 2”

Quando “Deadpool” foi lançado em 2016, meu contato prévio com o personagem criado por Rob Liefeld era quase zero. Eu sabia de sua existência, mas nunca tinha lido nenhuma de suas histórias. Talvez (muito provavelmente) por isso, tenha estranhado tanto certas atitudes dele e alguns rumos seguidos pelo roteiro ácido e irreverente. Para minha surpresa, o filme […]

Crítica: “A Abelhinha Maya – O Filme”

O gênero animação se tornou mais complexo há algum tempo e não se destina mais só às crianças. Mas, de vez em quando, é muito legal ver que ainda são feitas produções nitidamente pensadas para atender esse público específico, que apenas tenciona coisas mais singelas e que sejam cativantes por essa simplicidade. Dentro desse grupo, […]

Crítica: “A Noite do Jogo”

Segundo o dito popular, sorte no jogo é sinônimo de azar no amor. Mas, como toda regra tem sua exceção, “A Noite do Jogo” (Game Night) chega aos cinemas, com distribuição da Warner Bros. e mostra que é possível ter êxito nas duas áreas em simultâneo. A trama nos apresenta Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams), assumidos […]

Crítica: “Desejo de Matar”

“Desejo de Matar” (Death Wish) é a refilmagem do filme homônimo estrelado por Charles Bronson. Dirigido por Eli Roth, traz Bruce Willis no papel do personagem Paul Kersey, um médico que tem sua casa invadida, sua filha deixada em coma, e sua mulher morta por um grupo de assaltantes. Agora ele procura vingança contra esses homens, e […]

Crítica: “Verdade ou Desafio”

Em tempo de redes sociais repletas de histórias perfeitas (mas que, muitas vezes escondem bastidores bem menos cativantes), participar de uma brincadeira “real” na qual o jogador é obrigado a contar um fato verídico ou se sujeitar à imaginação de seu oponente para pagar uma penitência é, no mínimo, assustador. É em cima dessa simples […]